ANOMALIA DE EBSTEIN

Cardiologia Infantil

Cardiopatia Congênita

Na circulação normal, o sangue chega ao átrio direito do coração através das veias cavas (superior e inferior), passando para o ventrículo direito pela valva tricúspide e é bombeado até os pulmões através da artéria pulmonar. Depois de oxigenado, o sangue volta ao átrio esquerdo do coração através das veias pulmonares, passando para ventrículo esquerdo pela valva mitral, sendo bombeado para todo corpo pela aorta.

anatomia-coracao.jpg

Anomalia de Ebstein é uma cardiopatia congênita caracterizada pela má formação e mal posicionamento da valva tricúspide, o que resulta em um átrio direito maior que o normal, fluxo de sangue que retorna do ventrículo para o átrio direito e acúmulo de líquido nos pulmões.

A maioria dos bebês pode ser tratada com medicação que controla a insuficiência cardíaca congestiva ou os ritmos cardíacos anormais. Mas, se a condição é grave, causando arritmia ou baixos níveis de oxigênio no sangue (cianose), a intervenção cirúrgica pode ser necessária.

 

A consulta com o cardiologista pediátrico  é importante para conhecer as opções e definir o tratamento. Há várias abordagens cirúrgicas para reparação da valva tricúspide, dependendo das muitas variáveis que essa patologia pode apresentar.