SÍNDROME DO CORAÇÃO HIPOPLÁSICO

Cardiologia Infantil

Cardiopatia Congênita 

Na circulação normal, o sangue chega ao átrio direito do coração através das veias cavas (superior e inferior), passando para o ventrículo direito pela valva tricúspide e é bombeado até os pulmões através da artéria pulmonar. Depois de oxigenado, o sangue volta ao átrio esquerdo do coração através das veias pulmonares, passando para ventrículo esquerdo pela valva mitral, sendo bombeado para todo corpo pela aorta.

anatomia-coracao.jpg

A Síndrome do Coração Hipoplásico é uma cardiopatia congênita grave pode acontecer do lado direito ou do lado esquerdo do coração. Um lado do coração apresenta uma ou várias estruturas subdesenvolvidas, como válvulas, artérias e os músculos dos ventrículos, que funcionam mal ou não funcionam. 

 

A patologia pode ser diagnosticada antes do nascimento por ultrassonografia pré-natal, ao se notar uma diferença de tamanho entre os lados direito e esquerdo do coração. A ecocardiografia fetal pode ser realizada para confirmar as anormalidades estruturais e funcionais do coração.

 

Após o nascimento, a presença da cardiopatia provoca sintomas no bebê, que pode apresentar cianose (pele azulada), respiração acelerada, cansaço ao mamar e sopro cardíaco. 

 

Bebês com Síndrome do Coração Hipoplásico precisam de tratamento logo após o nascimento, com procedimentos de alívio até que a cirurgia possa ser realizada..