TRUNCUS ARTERIOSUS

Cardiologia Infantil

Cardiopatia Congênita 

Na circulação normal, o sangue chega ao átrio direito do coração através das veias cavas (superior e inferior), passando para o ventrículo direito pela valva tricúspide e é bombeado até os pulmões através da artéria pulmonar. Depois de oxigenado, o sangue volta ao átrio esquerdo do coração através das veias pulmonares, passando para ventrículo esquerdo pela valva mitral, sendo bombeado para todo corpo pela aorta.

anatomia-coracao.jpg

Truncus Arteriosus é uma cardiopatia congênita grave em que, em vez de haver a artéria pulmonar e a artéria aorta, há a formação de um tronco arterial único, que envia sangue tanto para o pulmão quanto para o corpo.

 

Além disso, neste quadro sempre existe um "buraquinho" que comunica o ventrículo direto com o ventrículo esquerdo (CIV – Comunicação Interventricular). Como a pressão dentro do pulmão é menor, a tendência é do sangue ir preferencialmente para lá, causando Hiperfluxo Pulmonar e Hipertensão Pulmonar, com danos irreversíveis ao pulmão.

 

É possível realizar o diagnóstico durante a gravidez, através do ecocardiograma fetal a partir de 28 semanas de gestação. Ao nascimento, os sintomas podem ser cansaço para respirar, com aumento da frequência respiratória, sudorese e discreta cianose.


O tratamento é cirúrgico, devendo ser realizado nas primeiras semanas de vida pela magnitude dos sintomas e pelo alto risco de desenvolvimento de hipertensão pulmonar crônica irreversível.